Jorge Coelho (1954-2021)

Portugal perdeu hoje um politico que honrou e dignificou como poucos a politica.

“– António, vou-me demitir.

– Não faças isso, Jorge. Não tens culpa nenhuma do que aconteceu.

– Não, tenho de sair. Sou o responsável político pela pasta, alguém tem de dar a cara pelo que aconteceu.

– Vamos abrir um inquérito e apuramos responsabilidades. Depois vemos o que fazer. Não te vás embora assim!

– Eu sou o ministro, tenho mesmo de me demitir. A minha decisão está tomada.”

Este dialogo ao telefone com o primeiro-ministro aquando da tragedia de Entre-os Rios define na perfeição o seu carater e a sua forma ética de estar na politica.

Jorge Coelho demonstrou durante toda a sua vida que a politica não é nem nunca poderá ser um palco de ódios e extremismos entre pessoas que apenas pensam diferente. E este será seguramente um dos seus maiores legados.

Descansa em paz camarada.

Foto: Francisco Romao Pereira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s