Joao Araujo (1950-2020)

O processo jurídico que envolvia Jose Socrates deu-lhe mediatismo e trouxe para a ribalta problemas concretos da nossa justiça.

Com um estilo muito próprio João Araújo primava pela forma desassombrada como tratava as questões judiciais. As suas respostas desconcertantes aliadas a uma crença absoluta, que fazia questão de transmitir, na inocência do seu cliente deixaram por varias vezes os próprios jornalistas confusos.

O I republicou esta quarta-feira um perfil de João Araujo, que saiu na revista Tabu, a 10 de julho de 2015, e que podera ser lido na integra aqui.

Uma coisa é certa com a sua morte a justiça ficara mais pobre.

Que descanse em paz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s