Mário Centeno e os “politicões”

VAI E VEM

Mário Centeno AREra fácil perceber que os ministros-académicos estariam na mira dos ataques dos “políticões” que agora passaram para a oposição. Chamo-lhes “politicões” para não se confundirem com os políticos a sério, que os há em todas as bancadas parlamentares. Os “politicões” são uma espécie intermédia, não são bem políticos, no que a política tem de conhecimento, experiência, arte, técnica e carisma. Os “politicões” são, no fundo, os que se servem da política para fazer politiquice.

Dos ministros-académicos espera-se que no governo coloquem o seu saber e conhecimentos científicos ao serviço das políticas do governo a que aceitaram pertencer. O governo de António Costa integra, a par de políticos experientes, um conjunto de académicos de grande gabarito que constituem uma mais-valia na actividade do governo se não se deixarem cair na tentação e no enredo do jogo político puro e do dichote parlamentar gratuito, muito apreciado pelos media mas descredibilizador do trabalho…

View original post mais 408 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s